Por
Atualizado em
O vereador Josivam Pereira Dias, que solicitou a abertura da CEI, lembrou em seu depoimento ao público que quem manda na Casa são os vereadores e não o advogado

Josivam disse que vai pedir afastamento do presidente para Casa poder julgar a questão

A atitude do presidente da Câmara de Itaporanga foi no mínima estranha e frustrou a população que lotou o plenário na ânsia de ver a abertura de uma CEI para investigar possíveis irregularidades em obras do Programa do Governo Federal “Minha Casa, Minha Vida” implantado no município no governo José Carlos do Nute e que agora, estaria apresentando graves problemas nos imóveis, como rachaduras, a suposição que foram utilizados matérias de segunda, além de envolver o então vereador e agora Presidente Carlinhos Ambulância, que teria, segundo supostas denúncias ser o responsável pelas obras. 

Lembrando a arrogância e o “poder de controlar” de Eduardo Cunho e Renan Calheiros que tudo faziam para não sofrerem investigações, e com a prerrogativa de que o advogado da Câmara não teve tempo de ler e entender o pedido de abertura da CEI, o presidente Carlinhos sequer colocou a possibilidade da mesma entrar em pauta.

O vereador Josivam Pereira Dias, que solicitou a abertura da CEI, lembrou em seu depoimento ao público que quem manda na Casa são os vereadores e não o advogado, e que se o mesmo, que não reside no município não teve tempo pra análise do pedido, não compete aos vereadores aceitar a imposição do presidente da Casa. Josivam deixou claro que vai pedir o afastamento do mesmo para que a Câmara possa analisar a possiblidade de abertura da CEI e dar início a investigação, já que, como o presidente será investigado, que ele fique de fora de todo o procedimento.

O presidente Carlinhos disse que o pedido será colocado em pauta na próxima sessão.

Embora o presidente Carlinhos se demonstrasse nervoso ao extremo, errando em muitos procedimentos obrigatórios em regimento, a sessão transcorreu normalmente com a participação ativa de todos os vereadores e importantes projetos do Executivo foram apresentados e, um deles em especial, a criação da Secretaria Municipal de Agropecuária e Meio Ambiente, bem como o cargo de Secretário da pasta. O projeto foi aprovado pela maioria dos vereadores, não claro na sua totalidade, mas, embora alguns discordassem da criação a nova secretaria e principalmente do cargo em comissão, optaram em votar favorável devido a necessidade de tal secretaria para o recebimento de emendas e verbas governamentais.     

Um outro objeto de discussão e controvérsias foi a proposta de emenda apresentada pelo vereador Josivam Pereira Dias, indicando que a eleição para presidente da casa não tivesse mais reeleição, ou seja, seria apenas por dois anos. A proposta foi rejeitada por alguns que acham que há outros meios de se mudar o comando da Casa sem para isso criar uma lei, visto que na possibilidade de um bom mandato, o mesmo possa ser prorrogado e, em caso contrário, mudado a direção da Casa.

Espalhe essa notícia

Luis Carlos Luciano

Luis Carlos Luciano é profissional na área de jornalismo. Trabalha como editor, redator e por vezes diagramador. Já prestou serviços para vários jornais da região e foi fundador de alguns veículos que ainda circulam, seja nesta ou em outras regiões do estado. Também é gráfico, farturense de origem, itaporanguense de coração, itaiense devido à profissão e palmeirense por paixão.