Câmara de Itaporanga define hoje o futuro político do prefeito Cacheta

Luis Carlos Luciano
Luis Carlos Luciano Itaporanga
Prefeito Cacheta e seu advogado, Dr. Renato Ribeiro de Almeida, durante depoimento à CP.

A Câmara Municipal de Itaporanga se reúne hoje, sábado, dia 23 de fevereiro, para, em sessão extraordinária, votar o Parecer Final da Comissão Processante que investigava possíveis irregulares cometidas pelo prefeito Vilson Aparecido Rodrigues, o Cacheta.

O prefeito é alvo de denúncia por parte de seu vice Douglas Benini, que o acusa de ter cometido atos ilícitos no que se refere ao Transporte Escolar, Maquinários e veículos da Frota.

A Comissão Processante formada pelo Presidente, vereador Josivam Pereira Dias, o Relator, vereador Fábio Benini e o Secretário, vereador João Custódio, depois de concretizar as investigações escolheu a data de hoje para apresentar seu Parecer.

A sessão terá início com a leitura da denúncia, relatório da investigação, relatório final, relatórios da defesa e alegações e, na sequência, cada vereador terá 15 minutos para se manifestar sobre o caso, e ao final ocorrerá a votação dos vereadores, cujo o resultado decidirá pela cassação ou não do Prefeito Cacheta.

Para que o prefeito seja cassado, são necessários no mínimo, dois terços dos votos, ou seja, seis votos para a cassação. Um placar de maioria simples (5x4), mantém o prefeito no cargo.