Projeto que classifica Itaporanga como MIT está em tramitação na ALESP

Por
Atualizado em

Mais um importante passo foi dado para que o município de Itaporanga ingresse de forma definitiva ao programa MIT “Município de Interesse Turístico”. Programa esse que pode colocar o município, como a própria administração atual denomina, como “O mais novo caminho do Turismo no interior”.

A confirmação da tramitação do referido projeto, apresentado pelo deputado João Caramez, depois de colhido o plano diretor em visita à cidade, foi publicado no site de Transparência da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo no dia 28 último, dando conta de que o Projeto de Lei 1184/2017 se encontra em tramitação e que o último andamento ocorreu no dia 27 de dezembro em pauta de 1ª Sessão.

Se aprovado, o município passa a integrar o  programa que oferece, entre outros benefícios, o repasse  anual de cerca de R$ 550 mil, valor que deverá  ser investido em obras e ações destinadas exclusivamente ao setor de turismo.

Enquanto aguarda a confirmação oficial da integração ao programa, a administração Cacheta, já disponibiliza aos interessados em conhecer o potencial turístico da bela Itaporanga, roteiros de visita aos pontos considerados atrativos no município. Afinal, quem não gostaria de conhecer  toda beleza, cultura e história mantida através da grandiosidade e religiosidade da Igreja de Nossa Senhora de Santa Cruz (3ª maior igreja da América Latina) e toda cultura, artesanato e lazer da aldeia indígena Tekoá Porã, além de um delicioso tour de buggy pelos circuitos, atrativos e roteiros que podem ser apreciados no município.

Esses atrativos já são realidade no turismo itaporanguense e qualquer pessoa pode desfrutar. Para isso, alguns roteiros de visitas já foram criados e podem ser usufruídos conforme mostram os banners abaixo.

Espalhe essa notícia

282 visualizações
Luis Carlos Luciano

Luis Carlos Luciano é profissional na área de jornalismo. Trabalha como editor, redator e por vezes diagramador. Já prestou serviços para vários jornais da região e foi fundador de alguns veículos que ainda circulam, seja nesta ou em outras regiões do estado. Também é gráfico, farturense de origem, itaporanguense de coração, itaiense devido à profissão e palmeirense por paixão.