Caminhoneiro que causou acidente com ônibus escolar em Itapeva vai responder em liberdade

Redação Polícia
Acidente entre ônibus escolar e caminhão deixou mortos e feridos em Itapeva (SP) — Foto: Arquivo Pessoal

O caminhoneiro envolvido no acidente com um um ônibus escolar que causou a morte de duas crianças e do motorista vai responder em liberdade por lesão corporal culposa e homicídio culposo, após uma decisão da Justiça durante a audiência de custódia realizada na tarde desta terça-feira (30), no Fórum de Itapeva (SP).

Após o acidente, ele foi preso em flagrante e sem direito a fiança. No entanto, durante a audiência, a prisão em flagrante foi convertida para preventiva e arbitrada fiança de R$ 1 mil, que foi paga pelo caminhoneiro.

Ele vai responder pelos crimes em liberdade e deve cumprir as condições estabelecidas pela Justiça, como comparecer a todos os atos do processo quando intimado; não frequentar bares e boates; não ficar fora da cidade onde mora por mais de oito dias sem autorização da Justiça; proibição de dirigir e pagamento de fiança.

Acidente

O acidente aconteceu na segunda-feira (29), na vicinal Faustino Daniel da Silva, no bairro Guarizinho, área rural de Itapeva. Parte da carroceria do caminhão que transportava madeira se soltou e bateu na lateral do ônibus escolar, que estava com 13 pessoas.

Com o impacto, o motorista do ônibus perdeu o controle da direção do veículo e caiu em uma ribanceira.

Ana Júlia da Silva Souza e Sofia Ferreira Garcia, de 5 e 6 anos, e o motorista do ônibus, Valdir Aparecido Melo Correia, de 31 anos, não resistiram aos ferimentos e morreram no acidente. Eles foram enterrados no cemitério do bairro Lagoa Grande, na tarde desta terça-feira (30).

Outras 10 pessoas, sendo nove crianças entre 4 e 12 anos e uma monitora escolar, foram socorridas e encaminhadas à Santa Casa da cidade.

Um menino precisou passar por cirurgia e continua internado. Os outros feridos receberam atendimento médico e foram liberados. O caminhoneiro não ficou ferido.

Mais notícias