Jovem de Itaí é presa por tráfico de drogas em operação da Polícia Civil

Assessoria de Comunicação
Assessoria de Comunicação Polícia
Imagem divulgação Polícia Civil

A jovem F.M.L.S. de 23 anos de idade, moradora da cidade de Itai, foi presa em flagrante delito na data de ontem (20/02/2.020) pela prática do crime de tráfico de droga.

Segundo consta, os policiais civis receberam denúncia de que uma mulher teria ido para a cidade de São Paulo buscar drogas e ela retornaria com grande quantidade de entorpecente, para levá-lo em um ponto de tráfico de drogas na cidade de Itaí/SP, visando suprir as demandas do carnaval daquele município. Foram informados, ainda, que ela viria em um ônibus da empresa Princesa do Norte, o qual, por volta das 17h30, passaria por Paranapanema/SP.

Diante dessas informações, os investigadores, diligenciaram à base da Polícia Militar Rodoviária, localizada na rodovia SP 270 (Raposo Tavares), KM 245, e solicitaram aos policiais militares que os auxiliassem na abordagem do ônibus mencionado na denúncia.

Por volta das 17h45min, foi realizada a abordagem, os policias civis ingressaram no interior do ônibus e, como já tinham a qualificação e a fotografia da suspeita, de imediato a visualizaram sozinha e solicitaram que ela os acompanhasse.

Logo em seguida, a investigada, disse “Já sei do que se trata. A droga tá na mochila”, tendo indicado a sua bagagem, onde foram encontradas diversas porções separadas de um pó branco similar à cocaína, separadas em dois blocos, que estavam envoltos em uma embalagem preta.

Ainda no local, questionada sobre o entorpecente, ela disse que tinha “quase mil” porções, que as comprou na cidade de Barueri, que as adquiriu pela quantia de R$ 5.000,00, porém alegou que iria ficar com a droga para ela, recusando informar quem seria o seu destinatário.

Diante disso, foi dada voz de prisão à jovem, que não resistiu à prisão e foi encaminhada ao Plantão Policial, sendo autuada em flagrante delito por  tráfico de drogas, artigo 33, caput, da Lei nº 11343/06 (Lei de Drogas), cuja pena prevista é de 05 a 15 anos de prisão.