Polícia já identificou veículo que atropelou e matou criança de 2 anos em Itaí

Redação
Redação Polícia
Motorista não prestou socorro à vitima

A polícia está à procura do motorista que fugiu depois de atropelar o menino Geovani Gabriel Fresati, de 2 anos, na manhã deste sábado (22), no bairro Capitão Cesário, em Itaí.

A Polícia Civil já identificou a placa do carro que atingiu a criança. Segundo o delegado Luiz Rotelli, o motorista pode responder por homicídio culposo, quando não há intenção de matar, e fuga do local sem ajudar a vítima.

"A gente suspeita que ele podia estar embriagado ou não ter habilitação. Ou outra circunstância que pode agravar a situação dele", diz o delegado sobre o motorista ter fugido.

Segundo a Polícia Militar, a mãe do Geovani estava limpando a casa quando a criança abriu o portão e correu para a rua.

A mãe afirmou à equipe policial que ouviu o barulho do carro derrapando e freando, e quando saiu na rua o filho estava caído.

O funileiro Marcos Paulo, que trabalha perto do local onde houve o acidente, conta que viu o veículo em alta velocidade. "Estava parado na frente da oficina quando o carro passou correndo e um rapaz gritando: 'vem socorrer'. E ele virou correndo."

Marcos foi quem ajudou a socorrer o menino. "Eu voltei para a oficina. Quando saí de novo, vi a mãe da criança chorando e pedindo socorro. Eu peguei a criança, coloquei no carro e levei até o Pronto-Socorro."

A criança chegou a ser socorrida, mas não resistiu aos ferimentos e morreu na Santa Casa da cidade.