Barragem com risco de rompimento em Iaras reduz o nível de água em um metro

Redação
Redação Região
MPF pediu esvaziamento de barragem em Iaras — Foto: Rafael Honorato/TV TEM

O nível de água na barragem de Iaras (SP), que tem risco de rompimento, baixou em cerca de um metro desde o início do serviço de escoamento no local. A decisão do rebaixamento parcial da represa foi tomada depois de vistorias e de um pedido do Ministério Público Federal (MPF).

Para esta sexta-feira (16) está prevista uma audiência de conciliação para discutir sobre as obras na barragem, que fica no assentamento Zumbi dos Palmares.

Depois que o nível de água diminuir, o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), responsável pela barragem, deve iniciar as obras de recuperação do local.

Segundo a assessoria do Incra, foram autorizados os repasses de R$ 260 mil à superintendência em São Paulo para a contratação de serviços e outros R$ 50 mil para mão-de-obra de redução do nível de água da barragem.

“O esgotamento parcial vai dar mais segurança, colocar a barragem em nível maior de capacidade de retenção da água. É importante dizer que as ações serão concluídas antes do período de chuva”, afirma César Augusto Gerken, diretor substituto Incra em Brasília (DF).

“Eu acredito que o futuro dela é proporcionar o lazer, ser um manancial para futuras ações de irrigação, piscicultura e quem morar próximo tenha segurança.”