Casal produtor de Santana vai participar do Mundial do Queijo do Brasil, em Araxá-MG

Redação Região
Leomar Melo Martins e Marisa Alexandre Martins, produtores de leite e de queijo no Sítio Aliança, em Santana do Itararé-PR

O casal Leomar Melo Martins e Marisa Alexandre Martins, produtores de leite e de queijo no Sítio Aliança, em Santana do Itararé-PR, tiveram participação confirmada no Mundial Queijo Brasil 2019, que acontecerá nos dias 9 e 10 de agosto, em Araxá-MG.

O casal vem se destacando desde o ano passado, quando, em Londrina-PR, durante a ExpoLondrina, foram vencedores do Concurso Melhor Queijo Artesanal do Paraná – Etapa Norte. Em julho de 2018, na final realizada em Curitiba o queijo produzido pelo casal é eleito o segundo melhor queijo colonial do Paraná.

Desta vez em Araxá-MG, representando o Estado do Paraná, o casal Leomar e Marisa vai concorrer submetendo três queijos de maturação diferentes a um rigoroso corpo de jurados de origem eclética de diversos países, composto de produtores artesanais e industriais, maturadores, comerciantes e chefs de cozinha e jornalistas de gastronomia.

“Torçam e orem por nós!”, pediu Leomar.

Mundial do Queijo do Brasil

Araxá, em Minas Gerais, será palco do primeiro concurso de queijos brasileiro que vai acolher produtos nacionais e estrangeiros nos dias 9 e 10 de agosto de 2019. O evento será realizado pela SerTãoBras com apoio da Guilde Internationale des Fromagers e da Aqmara – Associação dos Produtores do Queijo Araxá.

Para a ocasião, está prevista a visita de uma comitiva da Guilde des Fromagers, dirigida pelo queijeiro francês Roland Barthélemy, que também é presidente do concurso de produtos do Mundial de Queijos de Tours, na França. Os produtores de Araxá estão dando todo apoio para receber a comitiva internacional de queijeiros.

O Mundial do Queijo do Brasil em Araxá vai elevar o reconhecimento da nossa cultura queijeira através de um concurso com a presença de um corpo de jurados de origem eclética de diversos países: produtores artesanais e industriais, maturadores, comerciantes e chefs de cozinha e jornalistas de gastronomia.

O objetivo é colocar os queijos brasileiros lado a lado com queijos internacionais, sem distinção de origem ou tecnologia queijeira, para reconhecer a excelência dos melhores queijos.

Enquanto alguns queijos são símbolo de tradição, outros conquistam corações em processos inovadores e muita criatividade.

O queijo brasileiro brilhou no Mundial do Queijo de Tours, na França em 2017, quando produtores mineiros ganharam doze medalhas. O sucesso atraiu a atenção da comunidade queijeira internacional.

Por isso, a Guilde Internationale de Fromagers, associação que reúne mais de 6 mil membros no mundo inteiro, vai realizar uma viagem para conhecer regiões queijeiras brasileiras de 4 a 14 de agosto de 2019. (Do site oficial do município)

Mais notícias