Nível da Represa de Jurumirim cai e bate novo recorde, aponta Agência Nacional de Águas

Redação
Redação Região
Tocos que antes não apareciam, agora enfeiam o local

O nível da represa de Jurumirim, na região de Avaré, estava ainda mais baixo nesta quinta-feira (7). O último levantamento da Agência Nacional de Águas mostrou que o volume chegou a 13,49% da capacidade total, o que é um novo recorde e o nível mais baixo dos últimos 25 anos.

Com o nível baixo da água, tocos de árvores, que antes ficavam submersos, agora estão visíveis. E consequentemente a paisagem diferente dificulta a rotina de quem trabalha ou se diverte na represa.

A empresa responsável pela usina hidrelétrica de Jurumirim afirma que o volume está baixo porque tem chovido pouco.

Mas, segundo a empresa, isso não afeta a operação da usina, que estaria de acordo com o que é estabelecido pelos órgãos que regulam o setor.

Informou ainda que o volume baixo de água não traz prejuízos ao meio ambiente.

Fonte: G1