Ônibus escolares são usados como transporte coletivo após empresa desistir de assinar contrato em Piraju

Redação
Redação Região
Ônibus escolares são usados no serviço de transporte coletivo em Piraju (SP) — Foto: Reprodução/TV TEM

Dois ônibus escolares da Prefeitura de Piraju (SP) começaram a ser usados, nesta segunda-feira (9), para o transporte coletivo da cidade depois que a empresa que seria contratada desistiu de assinar o contrato para assumir o serviço.

Desde março, a empresa Del Oeste estava responsável pelo serviço, mas o contrato com a prefeitura venceu no último sábado (7) e, por isso, a empresa Grecco Transportes, de Lençóis Paulista (SP), seria contratada para assumir o transporte na cidade a partir desta semana.

No entanto, a empresa desistiu e alegou que o contrato não seria financeiramente vantajoso.

“A empresa ficou três dias no município e fez um levantamento dos gastos envolvidos no cumprimento do contrato e, pelo estudo, viu que não era viável. O serviço era deficitário para a empresa e ela recuou, preferiu não prestar o serviço”, afirma Narciso Gonçalves, assessor de comunicação de Piraju.

Enquanto a prefeitura estiver responsável pelo transporte coletivo, não será feita a cobrança da passagem.

“É um período entre uma semana e duas para contratar dois ônibus com motoristas para que a prefeitura mesmo administre o serviço até o fim do processo licitatório”, explica.

Dois processos licitatórios para a contratação de empresas foram cancelados. O primeiro seria no dia 26 de agosto, e não aconteceu porque uma das empresas participantes entrou na Justiça contestando alguns pontos do edital.

A segunda licitação foi marcada para o fim deste mês, mas ela também foi cancelada porque a prefeitura quer fazer um levantamento exato de quantas pessoas usam o serviço. Os problemas viraram alvo de uma CPI na Câmara, que está em fase final.

Ainda neste ano, a prefeitura autorizou um reajuste na tarifa do transporte coletivo de R$ 3 para R$ 4, um aumento que representa 33% do valor.

Em nota, a Empresa Grecco Transporte, disse que iniciou o processo para uma possível contratação emergencial, que não foi concluída porque os números não eram coerentes com apresentado e informou que aguarda um posicionamento da Prefeitura de Piraju.

Fonte: TV TEM