Curso ajuda empreendedor a fazer gestão financeira do negócio

Redação Variedades
Imagem ilustrativa

A gestão financeira é um dos pontos que os empresários enfrentam as maiores dificuldades na hora de comandar o próprio negócio. E para ajudar nesse desafio, o Sebrae-SP tem um curso com duração de três meses sobre o tema com o acompanhamento de um consultor. Os interessados na capacitação podem se inscrever em uma das palestras de apresentação que serão realizadas em Botucatu e Avaré.

Em Botucatu, as palestras de apresentação do curso serão realizadas nos dias 4 e 24 de julho e 20 de agosto, às 19h, no Sebrae-SP, localizado na Rua Dr. Costa Leite, 1570. Já em Avaré, a ação ocorrerá no dia 16 de julho, às 19h, no Sebrae Aqui Avaré, na Casa do Cidadão, localizada na Rua Bahia, 1580. O curso será realizado em Botucatu, com início em setembro.

O curso Sebrae Mais Gestão Financeira é semipresencial e utiliza a internet para a interação entre o participante e o consultor durante o processo de capacitação, que é realizado na própria empresa. “A dinâmica do curso foi pensada para facilitar essa interação. Muitos alegam falta de tempo, mas conseguimos mesclar encontros presenciais e pela internet para fazer esse acompanhamento. A partir de um diagnóstico, cada participante terá um plano feito sob medida”, destaca a analista de negócios do Sebrae-SP Geovana Annelli Leonardo. A capacitação inclui quatro encontros coletivos presenciais.

O curso é dividido em três fases. A primeira inclui um workshop sobre gestão financeira e diagnósticos, além de consultoria individualizada por empresa. Na fase de desenvolvimento, estão incluídas estratégias personalizadas, comunicação individual e coletiva pela internet, avaliação individual e aplicação na empresa. Na terceira fase serão feitas avaliações comparativas, narrativa de aplicação de projetos, técnicas e instrumentos e entrega do relatório final.

Dificuldades

A pesquisa Causa Mortis do Sebrae-SP sobre o sucesso e o fracasso das empresas nos primeiros cinco anos de vida mostra que o fechamento das empresas está relacionado à falta de planejamento prévio, de gestão empresarial e de comportamento empreendedor. Segundo o estudo, 50% dos entrevistados não determinaram o valor do lucro pretendido e 42% não calcularam o nível de vendas para cobrir custos e gerar o lucro pretendido.

Diante dessa falta de planejamento financeiro, a falta de capital ou lucro foi apontada pelos empresários como o principal motivo para o fechamento da empresa. “O empresário precisa se preparar e nunca descuidar da organização financeira da empresa. A vantagem desse curso é receber o acompanhamento de um especialista, do diagnóstico até a aplicação das estratégias”, alerta Geovana.

 

Mais notícias